Enquete

Você se sente ou já se sentiu assediado moralmente no banco?

Plano Popular de Saúde é uma cilada

Mais uma vez, o governo Temer tenta mascarar retrocessos. O chamado Plano Popular de Saúde, em estudo pela equipe do presidente, propõe desafogar o SUS (Sistema Único de Saúde). No entanto, as reais intenções são outras.

O plano, por exemplo, não vai oferecer procedimentos básicos e obrigatórios. Para realizá-los, o cidadão terá de tirar do próprio bolso. Os contratos serão de coparticipação, ou seja, o usuário paga a mensalidade e parte das despesas da operadora com consultas e exames.

O adiamento de cirurgias programadas vai mudar, de 21 para 45 dias. O plano popular também não cobre tratamentos de alta complexidade, diferentemente do SUS. Nestes casos, o paciente terá de se virar, literalmente.
Os únicos beneficiados, de acordo com especialistas, são as operadoras, que já movimentam R$ 125 bilhões por ano e ainda possuem isenção tributária.

Fonte: Sindicato dos Bancários Bahia
Imagem: Beto Barata

Tags: saude

Voltar