Enquete

Você se sente ou já se sentiu assediado moralmente no banco?

Bancários do Bradesco conquistam avanços em mesa específica

Em reunião realizada nesta terça-feira (11), na sede do Bradesco, na Cidade de Deus, em São Paulo, a Comissão de Organização dos Empregados do Bradesco, debateu a pauta de reivindicações com avanços para os trabalhadores da instituição. A COE garantiu maior liberdade quanto à definição dos valores destinados aos vales alimentação e refeição. Outra importante conquista está relacionada à licença-maternidade que agora está garantida para casais do mesmo sexo. Por outro lado, na avaliação dos dirigentes sindicais, apesar dos importantes avanços, ainda é preciso intensificar a luta em defesa do emprego visto que o Banco já demitiu 1.200 trabalhadores somente no primeiro trimestre de 2017.


VA x VR

Um dos destaques da mesa foi a conversão dos valores dos Vales Alimentação (VA) e Refeição (VR). Pela primeira vez, o Banco poderá disponibilizar a transferência de valores entre o VA e o VR. Com isso, o bancário terá a opção de transferir qualquer valor do VA para o VR ou vice e versa, inclusive a 13ª cesta alimentação, desde que não zere nenhum dos cartões. Sempre que o trabalhador desejar alterar os valores deverá informar a mudança até o dia 10 de cada mês.

A previsão é de que o programa de conversão de valores esteja disponível a partir da primeira quinzena de setembro. O bancário poderá fazer a transição de valores através do SAP do portal do Banco. Já os dirigentes sindicais, que não têm acesso ao SAP, terão que solicitar possíveis mudanças através de e-mail específico para o setor de Recursos Humanos.

Licença-maternidade adoção para casais do mesmo sexo

A COE também conquistou a extensão da licença-maternidade adoção e a estabilidade para parceiros do mesmo sexo. Ou seja, será concedido para o bancário ou bancária em relacionamento homoafetivo a licença-maternidade de 120 dias ou 180 dias, conforme opção do trabalhador ou trabalhadora.

Os representantes dos bancários também reivindicaram a licença paternidade para o casal, mas os negociadores do banco disseram que irão avaliar o assunto.

Parcelamento do adiantamento do salário de férias

A Comissão de Organização dos Empregados insistiu sobre o parcelamento do adiantamento do salário de férias. Sem avanço, este tema continua em negociação e será discutido na próxima reunião.

Assembleias no mês de maio

Os dirigentes sindicais informaram ao Bradesco que no mês de maio serão realizadas assembleias para deliberação sobre os acordos do Ponto eletrônico; CIPA Treinet e Bradesco Investimento.

Demissões continuam

Na defesa do emprego, a Comissão dos Empregados cobrou explicações sobre o número de demissões. Em 2015, o Banco demitiu 2.613 funcionários, em 2016, houve 3.121 cortes de postos de trabalho e somente no primeiro trimestre de 2017, cerca de 1.200 bancários e bancárias foram demitidos.

"A maior liberdade quanto à escolha do destino dos vales alimentação e refeição é uma conquista importante, e mesmo sem impacto financeiro para o Banco, dará mais comodidade aos bancários. Já a questão da licença maternidade e adoção para casais homoafetivos representa um grande avanço social, visto que considera a diversidade das famílias e ao mesmo tempo o bem estar das crianças. Trata-se de um passo importante rumo à equidade de tratamento, de direitos e de respeito ao ser humano”, destaca o represente gaúcho na COE Bradesco, Mauro Mânica.

O dirigente sindical salienta que a preocupação quanto à manutenção dos postos de trabalho continua. "Embora o Banco alegue, que as 1.200 demissões ocorridas apenas no primeiro trimestre e o fechamento de pequenas agências estejam dentro da normalidade, ficaremos atentos à evolução dos desligamentos ao longo dos próximos meses”, afirma Mânica.

*Comunicação/Fetrafi-RS com informações da Contraf/CUT
Foto: Jailton Garcia/Contraf-CUT

Tags: bradesco

Voltar